/Sustentabilidade: um novo olhar
suatentabilidade

Sustentabilidade: um novo olhar

Sustentabilidade, é um termo que ganhou muita força no mercado brasileiro há alguns anos. E, atualmente, se estende a muitos setores da economia. Mas você sabe explicar o que significa sustentabilidade? O que é ser sustentável?

Primeiramente é importante esclarecer que um produto sustentável não se restringe a ser “orgânico” ou “verde”. Na verdade, o produto orgânico pode até não ser sustentável, apesar de toda propaganda que existe falando de todos os seus benefícios e o grande modismo que gerou em volta.

Para um produto ou atitude ser considerado sustentável, ele tem que trazer vários benefícios, como por exemplo: socioambientais, econômicos, na área da saúde, alimentação e educação.

Enfim, é um produto cuja utilização de maneira consciente acaba por promover diversas melhorias para a sociedade.

O rodízio de veículos na cidade de São Paulo é um exemplo de sustentabilidade. Foi criado em 1997 com o objetivo de reduzir o transito caótico. E, consequentemente, a emissão de gases poluentes na atmosfera nos horário de pico. Essa lei é sustentável, porque ela busca o uso consciente dos automóveis, assim como promover benefícios socioambientais para toda cidade.

A sustentabilidade está em nosso dia a dia. São pequenas ações que tomamos que fazem a diferença. Um banho mais curto, abrir a janela para aproveitar a luz do dia ou comprando um produto de limpeza que sua utilização se faça de maneira menos degradante para a natureza.

A utilização de produtos químicos na limpeza é essencial para a desinfecção dos ambientes e é importante sabermos utilizá-los da maneira correta, evitando, assim, o desperdício e possível contaminação por conta de quantidades erradas.

Desta forma, ao adquirir um produto químico para limpeza, devemos estar atentos à sua utilização e concentração. Afinal, isso sim o caracterizará como um produto aliado à sustentabilidade. Quanto maior sua concentração, menor utilização, gerando benefícios econômicos e ambientais.

Um dado fundamental é o fato de que um produto de limpeza que usa embalagens inteligentes e realiza altas diluições, pode reduzir em até 99% a emissão de CO2, que é o principal elemento gerador do efeito estufa. Isso levando em consideração inclusive os ganhos em relação à economia de energia na produção das embalagens, além do combustível para transporte do produto final.

A sustentabilidade também está no fato de que a utilização consciente dos produtos de limpeza resulta em benefícios à área da saúde, pois ambientes livre de infecções (hospitais, escolas e até mesmo nossas casas) melhoram a qualidade de vida das pessoas em geral.

Quando pensamos em ser agentes da sustentabilidade, devemos nos conscientizar que isso é um conjunto de atitudes diárias. Mudanças de comportamento e incorporação de novas rotinas e idéias que geram, a certo prazo. A conscientização de que o “EU” impacta a sociedade porque eu faço parte dela. E não adianta só comer alface orgânica.

Orgânico X Sustentável

Normalmente, produtos orgânicos (produzidos sem nenhum agrotóxico) são procedentes de pequenas fazendas, que mantém uma produção pequena, uma das características desse tipo de produto. Contudo, a produção depende de mercado, e sendo assim, precisa de alguns investimentos para acontecer e espera-se que a venda gere lucro ao produtor. Mas se isso não acontece, eles deixam de ser sustentáveis. O que não é incomum, pois produtos orgânicos geralmente são vendidos fora dos grandes centros comerciais e possuem uma validade menor do que os outros.

Como dissemos anteriormente, o produto sustentável deve gerar benefícios também econômicos para aqueles que o produzem. Se isso não acontece, ele continua sendo orgânico, mas deixa de ser sustentável.

Fontes